Textos

PERGUNTAR PODERÁ FAZER PARTE DA VIDA !!!
 
Pensar me leva a querer saber ou à necessidade de uma resposta...

É claro que não considero ser um tio patinhas sempre dando voltas na sala de preocupações, querendo saber como proteger sua moedinha número um; mas, lembro que desde criança pensava sobre formas de melhorar (facilitar) essa vida – morando no sítio no Sertão Central de Pernambuco, não gostava de ir buscar água (no galão de duas ladas nos extremos de um pedaço de madeira), assim, no caminho do açude pra casa, parava um pouco pra descançar e ficava pensando formas de termos uma estrada sem tantas pedras e, assim por diante...

O fato é que, pensar sempre fez parte da existência, até nossa época, quando percebo que entre outras coisas, por um lado, as perguntas podem ajudar e por outro se pode aprender um pouco mais, mesmo quando a pessoa acha que nada mais teria que aprender...

No momento em que, estou dando os primeiros passos na estrada da terceira idade, vendo a maneira dos netos darem seus primeiros passos na estrada do crescimento entre seis e sete anos, entendo que preciso que, faz algum tempo que tive a idade deles e, preciso aprender formas ou reaprender suas formas de ver o mundo na geração atual (afinal, quando fui criança, ser criança era bem diferente.).

Por outro lado, olhando minha mãe com mais de oitenta anos, em meio as limitações da idade, entendo que é necessário aprender a entender o que se passa na mente de quem não está acostumado com a época e, ainda faltam mais de duas décadas para chegar à essa idade...

Ou seja: certamente, um dos erros ou equívocos da geração atual é achar que não se deve perguntar ou ler nas entrelinhas, antes de assumir um tom professoral ao sugerir determinadas coisas como seja: perguntar se você leu meu texto x, y ou w sobre determinada coisa???

Perguntar não ofende, mas será que nos perguntamos antes de perguntar aos outros porque estamos perguntando???
fchagass
Enviado por fchagass em 12/02/2018
Alterado em 12/02/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr