Textos

119ª DE 500ªs REFLEXÕES: FAZER DO DIA DOS NAMORADOS UMA DATA ESPECIAL (?!) ...
 
Não queremos fazer do dia dos namorados, uma desculpa para dizer que o ser humano precisa deixar de lado o excesso de superficialidade, afinal, muito se fala em buscar sua cara metade, a metade da laranja ou coisa parecida e, a triste, pobre e podre realidade indica a necessidade de repensar o modelo de relações humanas que está em vigor...

Certamente, quando pensou no ser humano, não foi o modelo em vigência que estava no coração de DEUS – Sem querer parecer bíblico demais, cito dois textos retirados do livro das origens (GÊNESIS):
Disse mais o SENHOR DEUS: NÃO É BOM QUE O HOMEM, ESTEJA SÓ: FAR – LHE – EI UIMA AUXILIADORA QUE LHE SEJA IDÔNEA (Gênesis 2:18);

DEUS fez a mulher de uma costela do homem, retirando um osso do seu lado. Não retirou um osso da cabeça (para que a mulher mandasse no homem, nem retirou um osso do pé, para que o homem não tivesse pretensão de pisar na mulher.

Conforme o relato no livro das origens, o homem apreciou o presente concedido por DEUS:

E disse o homem: esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar–se–á varoa, porquanto do varão foi tomada;
Por isso, deixa o homem pai e mãe e une – se à sua mulher, tornando – se os dois uma só carne.
(Gênesis 2:23–24).

A realidade em vigência, demonstra que o ser humano é desobediente ao SENHOR e faz de contas que não sabe pensar ou seria extremamente incoerente... AFINAL, a fórmula (ou os dizeres) que tem sido repetidos através do tempo, está baseado no relato de gênesis 2:24.

QUANDO CONSIDERO QUE SE DEVE FAZER DO DIA DOS NAMORADOS UMA DATA ESPECIAL, SE CONSIDERA QUE, A PARTIR DO CASAMENTO O ESPOSO OU ESPOSA ALÉM DE ENCONTRAR QUEM LHE FAÇA COMPANHIA NA ALEGRIA OU NA DOR, FORMA A UNIDADE ESSENCIAL (FAMÍLIA SAUDAVEL) À FORMAÇÃO DE UMA SOCIEDADE SAUDÁVEL.
fchagass
Enviado por fchagass em 12/06/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr