Textos

A GENTI SOFRI MAI NÓIS (tumem) GOZA ...
ZÉ DAS LÉGUAS – Pro’cê’vê homi esse ta di iscritô agora si põi a butá nois prá sê mutivu di risadagi du pissuá... Num é ki nois viramu pissonagi di histora qu ‘ lê conta???

Inté ki num vejo pobrema in sê uma ispécie de pissonagi... Unha ispéce de ripentista pru pissuá du sul...


MARIA DAS FULÔ – ôxenti homi (?!) Logu tu ki num agostava di aparece???


ZÉ DAS LÉGUAS – Raí pra lá mulé... Intonce a genti num podi mai tê um minuto di prosa cum pissoá da rua grandi???


Nisso vem chegando alguém da comunidade que pede permissão pra um dedo de prosa...


ZÉ DAS LÉGUAS – Ôxenti cumpadi, ôcê é di casa mermu... Ki negóço de pidi licença pro modi a genti proseá??? Cê ta in kasa...


JUSTINO DO RIACHO DA PAIA – Brigadu, cumpadi... Poi ‘ sé seu Zé... Inté possu dizê Cuma dixi ariguém: Nois sofri mai nois goza...


ZÉ DAS LÉGUAS – Ô mulezinha, pega um café pru cumpadi... Pel'ora podi sê café corajoso mermu...

Poi ‘ sé... É issu mermo essi mininu... Ô tava'aki matutano a rispeito dessi negoço de ta iscritô, fazê di nois pissonage de histora... Inté parece cosa di nuvela, Num é mermu, cumpadi??? Quem diria...

Afiná, ce oiô a tevê antonti??? Dixeru ki nu cungresso nacioná si arreuniru pru modi discuti u horaru dus jogus da copa du mundu... Cuma si num tivessi cosa mai importanti pra discuti...


JUSTINO DO RIACHO DA PAIA – Paressi inté mermu cosa di dissocupadi...


Justino côça o queixo, tempera a garganta. Ajeita o colarinho e, dispara:


Achu mermu é que us diputadinhus precisavam vi ká trabaiá um poco na roça, pra sabê cum quantus paus se faz unha canoa...

Quem já se viu unha cosa dessa... Forigá pru modi assisti ôtros disocupadis correno atráis dunha bola...


ZÉ DAS LÉGUAS – Pro’cê’vê homi... Inquantu issu nois aki na roça... Mas num tem nadica naum... Pareci ki aqui a vida é mai sardávi... Só si vê é falá in doto de palito istressadu...

Aki na roça pelo menu a genti sofri mai nóis goza...


É uma risada geral (pois Maria das Fulô chega com o café corajoso), demonstrando a camaradagem...


No livro do Pr. Carlos Queirós: Um Cabra de Deus na Terra do Sol – Contando a vida do saudoso Pr. João Queirós (seu pai), aprendi que o Café Corajoso ou café de uma mão vem sozinho; Enquanto o Café Covarde vem acompanhado com algo pra comer e, a gente somente consegue beber, com as duas mãos, porque com a mão pega a xícara e com a outra, vai pegando o que tiver pra comer.


JUSTINO DO RIACHO DA PAIA – É cumpadi, achu mermu ki ôcê ta certu... Nóis sofri mai nóis goza... É Cuma si diz... Mio iscapá fedeno ki morrer xerôso... I cê aki, tumanu um sozinho de manhã (?!) só pru ki é sabu???

I ôcê cumadi Maria, istá bein? U cafézin ta uma deliça...


MARIA DAS FULÔ – É cumpadi, si ôce isperá um poco, adispôs eli sai covarde... Istô pensanu fazê umas tapioca pra modi a gente cumê di tarde... Intonce nu finá da tardi ôcê parece di vorta...


ZÉ DAS LÉGUAS – Peraí mulé (!!!) Istô teno unha idea... I si cumpadi vortá agorinha mermu i chamá cumadi ZEFA DU XÊRU BÃUN i nóis proseá di ka e ôces proseá da cunzinha, inquantu o arimoço freve???


MARIA DAS FULÔ – É mermin cumpadi... Cê topa??? Si ta topado, vorta lá homi…


JUSTINO DO RIACHO DA PAIA – Ôcês nun sabi da nuvidadi... Vortei da rua grandi cum ta di célula... Um pr'eu e ôtro pr'ela... Agora, é só ligá daqui ki chame’la lá in kasa...


Justino, ri, tira o bicho do bolso e liga pra casa...



ZÉ DAS LÉGUAS – Pro’cê’vê homi... I essi bichin fala???...


JUSTINO DO RIACHO DA PAIA – Pro’cê’vê homi... Kuano seca a bateria é só ligá na inégia...

Purisso, tenhu unha certa carima... A mudernagi tem suas vantagi...


E todos riram... E, vamos ficando por aqui, por hoje e, até a próxima...
fchagass
Enviado por fchagass em 12/06/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr